O Centro Acadêmico Mario Machado convoca para a eleição de sua Diretoria. Saiba mais.

COMUNICADO

  

O Centro Acadêmico Mário Machado, órgão de representação máxima das alunas e dos alunos da Escola de Direito do Rio de Janeiro da Fundação Getulio Vargas, vêm à público repudiar o recente caso de racismo ocorrido dentro da unidade de São Paulo desta Fundação.

 

Recebemos, consternados, desde o dia 08/03, por meio da imprensa e das redes sociais, a notícia de que um aluno da FGV havia proferido comentários racistas contra um outro aluno. Movidos com tamanha indignação, informamos a todos e a todas que a FGV conta, hoje, não apenas com a decisão unilateral da diretoria da instituição – que decidiu suspender o aluno por 3 meses -, mas também com a Comissão de Ética e Integridade Acadêmica – que tem poderes admitidos pelo regimento para deliberar sobre as sanções a serem aplicadas, podendo deliberar, até mesmo, pela expulsão do aluno. 


Além disso, a Comissão de Ética não se compõe apenas de professores e funcionários da FGV, mas conta também com dois representantes dos alunos, sendo um o representante do Centro Acadêmico. É nessa toada que gostaríamos de deixar um recado a todas as pessoas racistas, sexistas, homofóbicas, machistas ou preconceituosas de qualquer forma: o CAMM não tolerará discriminações de qualquer gênero ou tipo, e se valerá de todo o aparato social, institucional e legal que estiver ao alcance para coibir que violências desse tipo sejam praticadas dentro do ambiente da FGV Direito Rio e/ou contra qualquer um de seus alunos representados.


A FGV, em nenhuma de suas escolas, é espaço para violências – físicas ou psicológicas, agressões e discriminações de qualquer tipo, e selamos e reiteramos o nosso compromisso de fazer valer esse comando na Escola de Direito. 


Seguiremos acompanhando o caso ocorrido em São Paulo, e deixamos todo o nosso apoio à vítima, ao Coletivo Negro 20 de Novembro, ao Coletivo Negrx e a todas as pessoas que ainda vivem suas vidas assoladas pela triste realidade do preconceito racial. 


Rio de Janeiro, 11 de março de 2018.


Centro Acadêmico Mário Machado